Plexo Solar e a barriga

Muitas vezes não nos concentramos muito naquilo que acontece ao nosso corpo. Hoje folheando um dos meus livros, vi a descrição do Plexo Solar a partir da barriga.

Você já pensou se você não se alimentasse de onde viria a energia necessária para tocar sua vida em frente? Já sei você poderá dizer do prana, da força vital do ar.

Bem essa resposta não é de todo errada, mas lembremos que estamos na terra e nosso dia a dia, geralmente, não nos permite estar nesse tipo de conexão e nem sendo alimentado por essa energia divina. Então voltemos a realidade e vamos falar um pouco da nossa querida barriga.

A barriga é o centro de sentimentos e sensações do corpo-mente. É aqui, no interior de nossas barrigas, que se originam muitas das nossas emoções e paixões. Quando, em nossa vidas, esta acontecendo algo que dá origem a sentimentos, muitas destas emoções parecem brotar de nossas vísceras, disseminando-se depois pelo resto do corpo/mente, através de qualquer trajeto apropriado e disponível, a fim de poderem se expressar satisfatoriamente. Pode-se pensar em emoções como energia de movimento, e tão logo sejam produzidas tentarão de alguma forma se soltar, a menos que sofram restrições por crenças e mecanismos mentais conflitantes.

Talvez ajude imaginar que emoções são fluxos rodopiantes de energias multicoloridas. Estes rodopios de substância emotiva fluem através do corpo e da mente, a maioria dos quais originou-se na barriga, nas tripas. Partindo da barriga, as emoções fluem para baixo, inundando pelve e pernas. Quando temos medo, por exemplo, congelamos.

Essas emoções também fluem para o alto atingindo o peito, exatamente no chacra que amplifica as emoções. Dependendo do tipo de emoção, elas podem atingir a garganta, braços, boca, olhos, pescoço e cérebro. Partes essas que tem uma função psicoemocional, cada uma dessas partes com seu próprio papel na expressão ena projeção dessas emoções. Essas partes podem fazer interpretações diferentes dessas emoções e bloquear o fluxo criando entupimentos ou distorções.

Quando você, por exemplo, passa raiva e não consegue descarregar essa energia ela fica acumulando e coisas acumuladas geram dreno de energia ou acumulam energias negativas que podem causar doenças e enfermidades e ainda se auto nutrir.

Em nossa cultura, ensinam-nos a não sentir ou não expressar nossa emoções. Que nossas emoções são imprevisíveis, ingovernáveis. A razão e o manter a cabeça fria são favorecidos como formas de controlar as qualidades potencialmente destrutivas das emoções e paixões. Em consequência disso acabamos por negar o que sentimos, escondemos nossas emoções.

Com base nessas descrições olhe para a sua barriga, olhe para o seu intestino. Como eles funcionam. Pense na flacidez, no tamanho, na dureza, no fluxo. Depois avalie o resto do seu corpo e perceba como você tem lidado com as suas emoções e sentimento.

Procure exercícios físicos que tragam satisfação e uma boa dose de felicidade. Caminhe, soque travesseiros, grite com o espelho. Extravase e libere esses bloqueios.

Resultado de imagem para barriga

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: